Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/deputado123/public_html/wp-includes/post-template.php on line 284
segunda-feira, 14 dezembro, 2015

Grávidas encontram dificuldade em achar repelente nas farmácias

Após a confirmação, por parte do Ministério da Saúde, da relação entre o zika vírus e os casos de recém-nascidos com microcefalia diagnosticados no país, muitas gestantes tem corrido até as farmácias em busca de repelentes indicados para combater o vírus. No entanto, não tem sido fácil encontrar o produto nas prateleiras dos estabelecimentos. Em algumas lojas, estes tipos de repelentes já estão em falta há 15 dias e não há, segundo gerentes, prazo para chegada de alguns deles.
O preço médio da linha Exposis – produto cujo princípio ativo é a Icaridina – tem ficado entre R$ 50 e R$ 90. Ele é considerado o de ação mais prolongada, permanecendo por até 10h na pele. Contudo, até mesmo em sites de farmácias na internet, o repelente encontra-se indisponível, principalmente na versão spray que pode ser aplicado em roupas.
Além deste, há outros dois tipos de produto que podem ser utilizados e que, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não há restrição quanto ao seu uso. São os que têm como o princípio ativo o DEET – estudos realizados em humanos durante o segundo e terceiro semestres de gestação indicam que ele é seguro, ainda de acordo com a Anvisa – e o IR3535.
No entanto, diferentemente da Icaridina, o tempo de ação dos dois compostos no corpo é menor – até 6h e 2h, respectivamente. Com relação aos preços, o IR3535 – encontrado na loção antimosquito da marca Johnson’s – tem o valor entre R$ 15 e R$ 23. Já o DEET (presente em marcas como Repelex e OFF) pode ser encontrado a partir de R$ 11. Fonte: Tribuna da Bahia

Publique o seu comentário

Contato

Palacio Dep. Luis Eduardo Magalhães 1a avenida, Prédio Anexo, gab. 202, Wilson Lins - CEP: 41.745-001 CAB, Salvador/BA.

(71) 3115-7281

alexlima@alba.ba.gov.br