quinta-feira, 5 novembro, 2015

Governo prepara novos investimentos para recuperação e construção de estradas

Para melhorar a eficiência e segurança de transportes, além da logística na Bahia, o Governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura, está intensificando o trabalho de recuperação de estradas. Nos últimos oito anos, o Governo já recuperou e construiu mais de oito mil quilômetros de vias. Foram investidos cerca de R$ 2,8 bilhões entre 2007 e 2015.

Também está previsto, por meio da segunda edição do Programa de Recuperação de Estradas (PREMAR), a recuperação de 3.800 quilômetros de rodovias estaduais, podendo alcançar 4.200 quilômetros. Os investimentos somam aproximadamente 520 milhões de dólares, entre aporte do Governo do Estado e empréstimos de duas instituições financeiras.

De janeiro a julho deste ano, mais de 230 quilômetros de vias foram recuperadas e entregues, a exemplo da BA-654 (entroncamento da BA-001 a Taboquinhas, próximo a Itacaré), assim como BA-220 (Monte Santo), BA-148 (Malhada da Pedra), BA-130 (Mairi), e outras.

“Já estamos com quase nove mil quilômetros de estradas recuperadas e construídas, resultado de um trabalho contínuo. Estamos com outra importante obra, o anel viário de Candeias. A ligação vai beneficiar 175 mil moradores da região, das cidades de Candeias, Madre de Deus e São Francisco do Conde (Mataripe)”, afirma o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.

Com extensão de 12,70 km, o anel viário de Candeias está recebendo mais de R$24 milhões em investimentos para a sua construção, e tem previsão de conclusão em março de 2016. A via fará a ligação da BA-522 a BR-324, com estimativa de trafegabilidade de 780 veículos por dia, incluindo veículos pesados, já que a principal atividade econômica dos municípios é a de petróleo e gás.

Atualmente, também está sendo construída a Via Metropolitana, uma nova ligação entre a Rodovia CIA-Aeroporto (BA-526) à Estrada do Coco (BA-099), um total de 11,2 quilômetros. Com investimento de R$ 220 milhões, a nova rota promete desafogar a região central de Lauro de Freitas, funcionando como alternativa mais rápida no acesso ao Litoral Norte baiano através da Linha Verde.

Estudo aponta melhora em estradas baianas

Mais de 70% das estradas baianas são consideradas boas e regulares, conforme estudo divulgado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), nesta quarta-feira (4). Dos 1600 quilômetros de rodovias avaliadas, apenas 5% – o equivalente a 78 quilômetros – foram considerados péssimos, e 22% considerados ruins. Para Cavalcanti ter 73% das estradas consideradas ótimo, bom ou regular é evolução em relação aos anos anteriores, e demonstra que o investimento feito pelo Governo do Estado tem dado resultado.

Sobre as estradas consideradas péssimas no levantamento, que está em sua 19ª edição, o secretário revelou estar ciente e que providências já estão sendo providenciadas. “Das duas vias consideradas péssimas, uma é rodovia federal que liga os municípios de Olindina a Itapicurú, e até dezembro devemos lançar o edital de recuperação. A outra rodovia liga Castro Alves a Tapeaçú e já temos um empréstimo aprovado de 300 milhões de dólares do Banco Mundial, que investiremos na recuperação de mais 2,2 mil quilômetros de estrada”, destaca o gestor. Fonte: Secom-Ba

Publique o seu comentário

Contato

Palacio Dep. Luis Eduardo Magalhães 1a avenida, Prédio Anexo, gab. 202, Wilson Lins - CEP: 41.745-001 CAB, Salvador/BA.

(71) 3115-7281

alexlima@alba.ba.gov.br